Orientações

.

Orientações para auxiliar na viagem pelo Blog :

Naveguem pelos marcadores (palavras-chave) ao lado e, ao abrir uma das viagens

ou contos, atentem para o título (que indicará a data da viagem).

Obrigado e boas viagens ...


sábado, 15 de abril de 2017

Viagem Europa – parte 4

 

(Obs.: clique nas imagens para aumentá-las)

Olá!

Seguindo as orientações dos italianos que conhecemos em Briançon, fomos pela rodovia pedagiada, mais fácil para chegar em Torino.  Realmente é bastante rápido, velocidade contínua, sem rotatórias ou travessias de cidade, mas a paisagem fica prejudicada, pois entra-se em muitos túneis (de 1 à 4km cada).

Pelas 11h, chegamos ao parking Caio Mario (em frente a Fiat) de Torino. Devido ao horário, a entrada foi tranquila, embora 15km entre o trevo de acesso e o estacionamento na cidade. Neste parking tem WC gratuito, mas os demais serviços (ducha, água, esgoto, luz) são todos pagos. A internet é gratuita também, mas funciona muito mal.   Estacionamos, fizemos lanche e depois tomamos Tram para o centro (que passa em frente).

DSC01833 DSC01834

DSC01888 DSC01836

DICA: como era nosso primeiro acesso, tivemos que comprar o ticket no Tram (€ 2,50/cada), válido por 90 minutos. Porém, a máquina não emitiu um dos tickets  (o que não permitiria novo embarque).   Após questionarmos na empresa, na oficina de turismo e na prefeitura, sugeriram que comprássemos o bilhete diário (€ 5,00/cada/24h, subir e descer quantas vezes quiser).

Descemos na Piazza dei Palazzo Reale (fechado por ser segunda); fotografamos o Palazzo Madama e a Igreja Corpus Domini. Caminhamos pelas ruas do centro até chegarmos na Piazza della Republica (imenso espaço de feira, nas ruas e calçadas).

DSC01869 DSC01884

DSC01847 DSC01849

DSC01846 DSC01860

Retornamos pela Porta Palatina, Via Roma (lindos edifícios, galerias), Igreja Santa Cristina. Dali, fomos na estação Porta Nuova (trem, metrô, Tram e ônibus). Onde tomamos o Tram para retornar para o mhome.  Vários mhomes chegaram.

DSC01865 DSC01871

DSC01873 DSC01876

DSC01877 DSC01855

Novo dia, saímos cedo para ir ao Museu Egípcio, criado em 1824 por Carlo Felice, iniciado com a coleção Drovetti, por ele obtida junto ao cônsul da França no Egito, Bernardino Drovetti, que por sua vez teve acesso a estas peças durante expedições arqueológicas. 

Atualmente, esta instituição conta com muitos tesouros egípcios, são 6.500 peças expostas e outras 26.000 em reserva técnica.  Somente perde para o museu egípcio do Cairo.   Começamos a visita as 9:30h, caminhamos todo o tempo até as 13:45h (mais de 4 horas);  ouvindo o audioguia, lendo as informações, tentando fotografar, pois, devido à fragilidade e raridade das peças; a temperatura, umidade e luminosidade são controladas ao extremo.  Com certeza voltaríamos, mas num dia com menos visitantes (havia vários grupos de estudantes).

DSC02016 DSC01984

DSC02020 DSC02076

DSC02071 DSC02080

DSC02061 DSC02079

Voltamos para o mhome para descarregar as mais de 200 fotos da máquina (e carregar a bateria), aproveitamos para “almoçar”.  As 15h tomamos ônibus para ir ao Museu do Automóvel (criado no final dos anos 1950, por Gianni Agnelli, um dos acionistas da Fiat).

Estão expostos cerca de 200 exemplares, numa proposta moderna, interativa, com auxílio de telas e sensores inteligentes.  Mas, no quesito estrito da história do automóvel, de preservação, de exemplares deslumbrantes, deixou a desejar.  Bastou comparar com outros museus, como de Mulhouse-FR, Bruxelas-BE, a antiga Ulbra de P.Alegre-RS, ou ainda a fantástica exposição anual Autoclasica em Buenos Aires.  

DSC02125 DSC02131

DSC02140 DSC02144

DSC02167 DSC02118

DSC02180 DSC02185

Muito cansados, voltamos para mhome, conversamos com os vizinhos (alemães e italianos), lanchamos e fomos descansar.

Pela manhã, fomos para a estrada. Ambas rodovias (pedagiada e secundária) estavam com  muito trânsito. Imaginamos ser em função da semana de Páscoa. Após analisarmos várias possibilidades (para sair da conturbação), rumamos para Desenzano del Garda, pequena cidadezinha na margem do imenso Lago di Garda (possui aprox. 40km de extensão).

Escolhemos um parking próximo do lago; dispõe de wc, ducha, internet (na recepção), água e deságue incluídos. uns 30 mhomes estavam ali.  Estacionamos, caminhamos um pouco pela praia (de pedras redondas), e voltamos para descansar, afinal, hoje rodamos 8h.

DSC02206 DSC02207

DSC02200 DSC02208

Pela manhã, uma tarefa necessária: faxina interna no mhome.  Tirar poeria e sujeirinhas de armários, banheiro, piso, teto. Arejar roupas de cama. Após boa ducha, almoço tranquilo e estrada, pois o trânsito começa a ficar bem intenso (feriado de Páscoa).

Aqui apresentamos nosso percurso até agora, em 16 dias.

mapa barcelona ate dezensano A

Até logo…

San & Dan

 

 

 

 

 

 

Um comentário:

Maria da Conceição Moura Rocha disse...

Boa viagem!! Divirtam-se!!