Orientações

.

Orientações para auxiliar na viagem pelo Blog :

Naveguem pelos marcadores (palavras-chave) ao lado e, ao abrir uma das viagens

ou contos, atentem para o título (que indicará a data da viagem).

Obrigado e boas viagens ...


sexta-feira, 7 de abril de 2017

Viagem Europa 2017 – parte 2

 

(Obs.: clique nas imagens para aumentá-las)

Olá!

Chegamos em Mirepoix (pequena cidade medieval indicada pelo casal italiano) pelas 18h. Vento gelado, garoa fina.  Apesar de pequena, a cidade conta com grande área de serviço para mhome (perto da antiga gare) e 4 campings.  Estacionamos, nos agasalhamos e fomos visitar a cidade, ficamos surpresos:  retirando os cartazes e os veículos, parecia que estávamos no séc. XV!

Belas construções com alvenaria e madeira (tipo enxaimel), com alguns “passeios” cobertos, onde pode-se observar as grossas e antigas estruturas de madeira  (pilares, vigas, apoios oblíquos).

DSC01383 DSC01397

Choveu quase toda a noite (algo incomum por aqui) e, pela manhã, fomos passear e fotografar. Para onde se olha há algo de encantador.  Como havia missa, a igreja estava com as luzes acesas e conseguimos fotografar melhor. Observando o ambiente, notamos que a grande maioria dos presentes era de idosos (mais de 70 anos) e o órgão lindo entoava músicas deprimentes. Talvez esta seja uma das razões do pouco afluxo de jovens em igrejas.

Ao sairmos, nossos “Anorak” (impermeáveis) protegeram contra a chuva. Voltamos para o mhome, com chuva até o meio da tarde. Optamos por ficar no parking mais uma noite, pois rodar com chuva não seria seguro.  No final da tarde um sol tímido apareceu, fomos caminhar mais um pouco pelas ruelas de Mirepoix.

DSC01381 DSC01386

 DSC01402 DSC01396

Pela manhã, após os deságues e uma rápida visita ao supermercado, fomos para estrada, nosso destino era Carcassone.  Fomos direto para o parking no centro, mas não permitem mais estacionar ali.  Fomos no parking indicado no guia para motorhomes, mas a altura é limitada a 2,3m !  Fomos até o camping questionar, mas o valor alto e a distância até a cidade murada não eram convidativos.

Voltamos para centro, procuramos e, quase desistindo, encontramos uma vaga permitida (somente para estacionar).   Ficamos decepcionados pela cidade turística de tal porte, não possua opção para estacionar mhomes, próximo à parte histórica (encontramos mais de uma dezena de mhomes procurando estacionamento, assim como nós)…

Estacionados, caminhamos algumas quadras para chegar à cidade murada e ali nova decepção: o ambiente acolhedor de 3 anos atrás sumiu, restou apenas o comércio (a preços elevados),  milhares de turistas (desrespeito e falta de educação). Fizemos algumas fotos, mas saímos frustrados… Carcassone perdeu sua magia…

DSC01411 DSC01412

DSC01417 DSC01432

DSC01445 DSC01453

Seguimos para Beziers, onde tínhamos indicação de camping; o GPS nos levou por estradinhas cada vez mais estreitas, mas conseguimos chegar até o Camping Les Berges du Canal (em Villeneuve les Beziers). 

O Canal du Midi – ou Canal dos dois Mares, permite navegabilidade entre o Atlântico e o Mediterrâneo, construído a partir do sec. XVII, é patrimônio mundial da humanidade.  Interliga Toulouse ao Mediterrâneo, com extensão de 240km. Possui muitas eclusas (só em Beziers são 9).  Num trecho, o canal atravessa o rio Orb, a 10m de altura! 

DSC01481 DSC01493

Pela manhã, fomos caminhar pela pequena cidade, uma feirinha na praça, algumas construções históricas. Fomos no Office de Tourisme (situado num barco), onde Sra. Laurence nos recebeu muito bem, deu boas dicas, incluindo wi-fi gratuita ali no escritório.

Voltamos para o mhome, fizemos amoço, lavamos algumas camisetas, descansamos. À tarde, mais uma caminhada pelas margens do Canal du Midi, vimos barcos fazendo a travessia por eclusa.

DSC01458 DSC01495

DSC01463 DSC01465

DSC01467 DSC01469

Novo dia, fomos para a área comercial na saída da cidade (Narbonne, Carrefour, Bricoman). Muitos produtos para camping, mhomes, viajantes. Um paraíso… Abastecemos a despensa e fomos para a estrada após as 14h.  Erramos uma entrada e acabamos na Autopista;  para pagar o pedágio a máquina não aceitou nosso cartão (não havia indicação de pagamento em dinheiro), depois de vários minutos trancados, apareceu uma atendente questionando qual o problema, explicamos e esta recebeu em dinheiro (detalhe:  vários outros veículos estavam trancados nas outras cancelas).

Seguimos pela primeira secundária que o GPS indicou,  e antes das 17h chegamos em Remoulins, no parking gratuito na entrada da cidade.  Após o jantar, saímos a caminhar pelas ruelas. Algumas fotos e lembranças de dois anos atrás. Vento forte e gelado.

DSC01505 DSC01509

DSC01514 DSC01515 DSC01516

De manhã, as 9h saímos com destino a Avignon. Fomos por rodovia secundária, tranquila, e o GPS nos levou certo às coordenadas do estacionamento. Como não havia mhomes ali,  seguimos as placas e chegamos ao Camping Bagatelle, um  “achado” no meio da Ile de Barthelasse. 

É só atravessar a ponte Daladier (uns 15 minutos a pé) e chega-se ao centro de Avignon murada. A maioria das construções ali é antiga.  Fotos do Hôtel de Ville (prefeitura) e do l’Horloge, alguns lindos edifícios com sacadas e bay-window.

DSC01521 DSC01631

DSC01522 DSC01630

DSC01523 DSC01525

DSC01533 DSC01540

DSC01543 DSC01546

Visitamos o Museu Maison Jean Vilar, museu de teatro, sala de exposições e biblioteca.  Fomos gentilmente recebidos pelo Sr. Robert Christophe, nos deu boas dicas e informações sobre a origem da casa e do famoso Festival de Teatro de Avignon.

DSC01526 DSC01530

DSC01531 DSC01532

Depois seguimos para o  Office de Tourisme, mais dicas e informações; fizemos lanche rápido na praça,  visitamos a igreja San Pierre e seguimos para o Palais de Papes.

DSC01559 DSC01554

O Palais des Papes (séc XIV), foi construído a partir de uma desavença entre o Papa Bonifácio VIII e o Rei da França (Felipe).  Esta discordância, conhecida como Papado de Avignon (ou Cativeiro de Avignon), é um histórico período da igreja católica (1309 à 1377), em que a residência papal foi sediada em Avignon.  Em 1378 o papado foi reinstalado em Roma, mantendo o de Avinhon, com discordância entre os dois Papas, até que o Concílio de Constança (1414) resolveu a querela, levando o Papado exclusivamente para Roma. No total, nove Papas residiram em Avignon.

DSC01564 DSC01569

DSC01561 DSC01566 DSC01585

DSC01586 DSC01588 DSC01596

Após caminharmos quase 3h para visitar todas as dependências do imenso Palais de Papes, da Basílica Notre-Dame les Doms e o Rocher des Doms (com linda vista da cidade), começamos a voltar para o camping.  Cansados mas satisfeitos com o lindo dia.

Após um lanche restaurador, fomos usar a máquina de lavar e de secar do camping.  Esta é uma ótima comodidade oferecida na maioria dos campings (ou até no centro das cidades),  que ainda é rara no Brasil.

DSC01608 DSC01602

DSC01617 DSC01619

DSC01620 DSC01626

Novo dia e optamos por ficar no camping, organizar mhome, fazer um bom almoço. À tarde, fomos caminhar um pouco pela cidade, ver seus atrativos. Visitamos as igrejas St. Agricol e St. Didiers, que estão bem descuidadas.

DSC01645 DSC01647 DSC01648

DSC01653 DSC01656

DSC01632 DSC01633

Retornamos para o mhome, descansar e tomar bom banho, amanhã voltaremos para a estrada, mas fica para a próxima postagem.

Até logo.

DSC01461

7 comentários:

Lilo y Ralph disse...

Liebe Sandra, lieber Dan, nun scheint die Sonne bei euch und das soll so bleiben, schön nehmt ihr neue Erinnerungen auf euren Weg, Bleibt gesund und fahrt unfallfrei!
Herzliche Grüsse aus Upsallata
eure Freunde Lilo und Ralph

Antonio Edgar de Paris disse...

Naturalmente um tinto seco
Tim Tim

jorge calo disse...

Cuanta historia en esos edificios, hermoso. Salgan mas en las fotos.
Nahuel, Silvina y Jorge desde Córdoba Argentina

Sergio Gyorfi disse...

Sou o Sergio, esposo da Andréia Gyorfi, estamos acompanhando o blog, parabéns pelos textos e pelas fotos, abraço

Arthur Fontes disse...

Parabéns San & Dan, as viagens de vocês são incríveis!

No final desse mês vou fazer a minha primeira viagem de motorhome com a minha família pela Espanha, França e Itália. Um dos pontos de para é justamente Carcassone. Planejamos ficar no Camping de la Cité (route de Saint Hilaire), mas eles não fazem reserva. Pelo que vi este é o único camping próximo da cidade murada. Foi nesse que vocês tiveram dificuldade para estacionar? Será que também terei dificuldade em pernoitar lá?

Também fique com uma dúvida quanto a estacionar nos supermercados e ir passear pela cidade. Tem alguma regra para isso? Eles fazem alguma exigência para permitir isso?

Obrigado pela ajuda!

Sandra Mara disse...

Olá Arthur, por favor, encaminhe seu endereço de e-mail. Obrigados. San&Dan

Sandra Mara disse...

Olá Arthur Fontes:
Quanto ao camping de la Cité: há bastante espaço, nós não ficamos lá por ser longe da cidade murada, não tem ônibus ou outro meio de transporte, ou seja, "gastaríamos" as energias até chegar na cidade, depois tem todo o percurso lá dentro, e ainda a volta para o camping.
Uma sugestão é que estacionem perto da cidade murada, façam o passeio e à tardinha/noite, sigam para o camping.
IMPORTANTE: todos os parkings da cidade PROIBEM motorhome, é preciso encontrar um estacionamento na rua (larga preferentemente), com fácil chegada/saída.

Quanto a estacionar nos supermercados e visitar as cidades: normalmente os supermercados (que tem grande estacionamento) são fora da cidade, ou seja, não resolve o problema de estacionar/circular.
É preciso estar atento ás plaquinhas indicativas de parking para motorhomes (um motorhome desenhado, normalmente azul).

Por favor, mande seu endereço de e-mail, para mais detalhes.
Obrigados
San & Dan