Orientações

.

Orientações para auxiliar na viagem pelo Blog :

Naveguem pelos marcadores (palavras-chave) ao lado e, ao abrir uma das viagens

ou contos, atentem para o título (que indicará a data da viagem).

Obrigado e boas viagens ...


sábado, 16 de junho de 2018

Viagem Europa 2018 - Espanha (parte 23)

¡Hola!
Ficamos em Peníscola, para aproveitar tudo que a cidade nos oferece de bom: linda paisagem, praia de águas transparentes, camping (Los Pinos) excelente e bom preço, tranqüilidade.
Algumas vezes, saímos pela manhã, estacionamos à beira-mar (a uns 2km) e aproveitamos a praia, com boa caminhada, molhando os pés no Mediterrâneo. 
Estacionados, em frente ao mar... - San&Dan
Aproveitando a água transparente do Mediterrâneo - San&Dan
Em outros dias, ficamos no camping, analisando o comportamento (conduta) dos demais usuários, organizando o blog e “tentando” interagir com alguns (franceses, alemães, holandeses, suíços, ingleses,.. Eventualmente solicitamos uma refeição no ótimo restaurante do próprio camping: O filé de Imperador (peixe) com legumes grelhados e batatas fritas é muito saboroso e preço compatível.
Utilizamos o camping como “ponto de apoio” para irmos e voltarmos às cidades próximas. 
Almoçando no camping - San&Dan
A praia de Peníscola, antes das 9h da manhã - San&Dan
Uma delas, Alcalá de Xivert: com cerca de 7.000 habitantes, possui origens medievais, sofreu muitos saques e ataques ao longo de sua história; tanto que no séc. XVII, foi agregada à outros municípios, por queda na população. No séc. XIX começou a se recuperar, mas a Guerra Civil a fez regredir novamente. Na década de 1970, com a extensão da área de irrigação, a cidade começou a reerguer-se (agrícola e criação de animais). 
Igreja em Alcalá de Xivert - San&Dan
Percorrendo a cidade, percebe-se que houve um auge, uma pujança, mas com lacunas de estagnação. O claro exemplo é a imensa e rica igreja, com belíssima torre (parece um rendilhado); que abre apenas nos horários de culto.
Algumas construções que também já tiveram seu apogeu, atualmente estão carecendo de restauro ou, infelizmente, já ruíram 
Pracinha e obelisco - San&Dan
Com calor de mais de 30ºC e dificuldade para circular na cidade; fomos visitar a próxima cidadezinha: Les Coves de Vinromà, com cerca de 2.000 habitantes.
Para chegar lá, uma estradinha de 13km, serpenteando por linda serra, de onde avista-se o mar e as montanhas. 
As curvas da estradinha - San&Dan

Vista dos campos e a cidade ao longe - San&Dan
 Les Coves de Vinromà: A origem da cidade remonta 6.000 a.C, pois encontraram vestígios (cavernas, pinturas rupestres, restos de ferramentas da época,...). No período medieval (séc. XIII-XVII), foi ponto de passagem de reis, templários e até Cortes do Reino foram celebradas ali. Em sua história recente, no ano de 2007 o grupo terrorista ETA explodiu um carro deles, receosos que as Forças de Segurança os estivessem observando. 
Igreja de Les Coves de Vinromà - San&Dan
Sendo uma cidade sem aporte turístico, apenas o comércio de subsistência estava aberto.
Fizemos uma caminhada por alguns pontos históricos, como o Calvário e a Igreja Nuestra Señora de la Asunción. Também conseguimos fazer algumas fotos das antigas grutas (cuevas), ao longe e inacessíveis.

As Coves (grutas) - San&Dan
Ayuntamiento - San&Dan
Retornamos para o camping Los Pinos (Peníscola) e abastecemos nossa despensa no supermercado.
Nosso Dia dos Namorados foi comemorado com estilo: na Europa (Peniscola-ES), almoço com arroz e filés de peito de peru (!) ao molho de limão, salada de tomates com azeitonas e a última champagne francesa, parcialmente derramada porque não fomos rápidos o bastante entre o espoucar da rolha e o acesso aos cálices... Risadas oportunas...
Após o derramamento de champagne... - San&Dan
Também aproveitamos o tempo e a internet para  fazer os trâmites necessários para nossa viagem aérea de retorno, pois a Latam resolveu "mudar a malha aérea", e aí, nosso vôo não existia mais, complicando em muito os horários, dias de estadia, dias de cobertura do seguro, escalas e tantos outros decorrentes.  Mas finalmente, tudo parece estar acertado.
A bela piscina do camping Los Pinos - San&Dan
Elaboramos também os mapas dos trechos percorridos em mapas parciais, pois o GoogleMaps não permite mais de 10 pontos em cada roteirização.  Até hoje 8.300km em 95 dias de viagem e mais de 80 cidades visitadas...
Trecho 1 - Início -  Barcelona à Roncesvalles - San&Dan
Trecho 2 - de Roncesvalles à Chur - San&Dan
Trecho 3 - de Chur à Füssen - San&Dan
Trecho 4 - de Füssen à Troyes - San&Dan
Trecho 5 - de Troyes à San Sebastian - San&Dan
Trecho 6 - de San Sebastian à Peníscola - San&Dan
Amanhã seguiremos para a estrada, ainda temos 5 dias para passear por aqui.  Até breve!
Castelo do Papa Luna (Benedito XIII) - A nossa praia em Peníscola - San&Dan

domingo, 10 de junho de 2018

Viagem Europa 2018 - Espanha (parte 22)

Olá!
Ficamos alguns dias em Peníscola, no Camping Los Pinos. Ambiente agradável, perfeita administração (Família Cruz), boa estrutura e instalações (WC, duchas, eletricidade, piscina, canchas de esporte, biblioteca, restaurante, lavadoras e secadoras de roupas,..). 
No restaurante do camping, experimentamos o "Imperador a la Plancha", com legumes e batatas fritas. Muito saboroso e prato bem servido.
Camping Los Pinos - San&Dan

Camping Los Pinos - San&Dan
Na quinta feira, resolvemos visitar algumas cidades próximas, iniciando por La Salzadella (a 25km), conhecida pela produção de afamadas cerejas.
No Ayuntamiento, fomos muito bem atendidos pela Secretária de Turismo, Sra. Angeles, que nos forneceu importantes dados e folderes da cidade.
La Salzadella (ao longe) - San&Dan
Área de serviço e parking para motorhomes - San&Dan
La Salzadella: cidade iniciada em 1238, situada na Comunidade Valenciana (Castellón), com bom potencial turístico, arquitetônico e cultural. Sua origem muçulmana, caracterizada por suas construções e ruelas estreitas, possui vestígios da muralha que a protegia. Duas das cinco portas resistiram ao tempo: o Portal de la Bassa e o Portal de lês Coves. Sofreu muito com as guerras, principalmente com a Civil, na década de 1930.

Começamos a visita pela Igreja Paroquial La Purificación de Maria (1736-1756), mas apenas por fora pois abre apenas para as missas dominicais. A Igreja teve seu interior destruído na Guerra Civil (déc. 1930). Na década de 1960, alguns cidadãos da cidade, que imigraram para o México e lá progrediram financeiramente, patrocinaram o restauro da Igreja.
Igreja Paroquial - San&Dan

Torre da igreja vista de longe - San&Dan
Simpática residênccia de pedra - San&Dan
Caminhamos pelas ruelas (veículos não passam por ali), fotos da Ermita de San Antonio, que originamente, estava extramuros da cidade (quando da muralha), e acolhia muitas pessoas cuja entrada não era permitidas em La Salzadella. 
Ermita San Antonio - San&Dan
Fotografamos a Puerta de La Bassa, e logo chegamos na Plaza México, que possui uma história interessante:
No local da praça, havia um lago natural, formado pela água da chuva. Esta água nao era potável, usavam para limpar as ruas e dar a animais. No entanto, as crianças que iam brincar ali, acabavam por beber da água. No ano de 1935, em apenas um mês, três crianças morreram por enfermidades causadas pela água contaminada. Os habitantes requereram à administração o aterramento do lago, e ficou estabelecido que todos os adultos deveriam trabalhar gratuitamente na obra (ou pagar proporcionalmente).  A partir de 1939 o lago começou a ser coberto e transformado em bela praça.
Na década de 1950,  com a ajuda dos mexicanos e da população da cidade, concluiram-na com bela fonte decorativa. Recebeu o nome "Praça México" em homenagem aos patrocinadores.
Puerta La Bassa - San&Dan
Ruelas - San&Dan

Fonte na Plaza México - San&Dan

Os bancos em forma de sofá, na praça - San&Dan
Dali fomo até o Calvário, um pátio com pequenas capelas e cenas da Paixão de Cristo, além de uma pequena igreja, que atualmente abriga o Museu da Cereja.
Uma das capelinhas - San&Dan

A fonte de água, construída após o fechamento de la Bassa - San&Dan
A grande Festa da Cereja, anualmente entre 1 e 2 de junho, atrai milhares de turistas, com oferta de vários tipos da fruta e inúmeros derivados, desde geléias, doces, licores, compotas,... até molhos para carnes e peixes. Outras atividades paralelas também são apresentadas: artesanatos em cerâmica, couro, flores,... além do concurso de “postres” (sobremesas). Visitamos algumas plantações de cerejas, e a cor e beleza dos frutos é ímpar.
Plantação de cerejas La Salzadella - San&Dan

O brilho das cerejas - San&Dan

Festa da Cereja 2018 - Ayuntamiento La Salzadella

Festa da Cereja 2018 - Ayuntamiento La Salzadella
Seguimos depois para a próxima cidade: Sant Mateu (uns15km). Na Oficina de Turismo, o Sr. Armand, demonstrando muito conhecimento, explicou sobre detalhes históricos da cidade. No próprio local ainda existe o grande forno da cidade (séc. XIV), com seis metros de diâmetro e que funcionou até 2005. Como não possui chaminé, o teto do prédio está completamente enegrecido pela fumaça de centenas de anos.
Forno centenário, em Sant Mateu - San&Dan
Sant Mateu: uma cidade medieval que, a partir de 1320 passou a pertencer à Ordem de Montesa e foi convertida em residência de seus Mestres, gerando uma esplendorosa época medieval na cidade. Foi importante centro comercial e influente exportador de lã. Teve relevante importância política, com vários personagens como San Vicente Ferrer, Clemente VIII, Benedicto XIII (o Papa Luna),...

Visitamos a Igreja Arciprestal de Sant Mateu, do séc. XIII-XV, possui parte românica (porta e primeiro trecho da igreja, com teto plano) e parte gótica (nave alta). O antigo altar e órgão foram destruídos pela guerra civil, mas a igreja está bem preservada. Uma das capelas é bastante ornamentada com pinturas, e contém o que seriam as relíquias de San Clemente (séc. XVIII).
Igreja Arciprestal - San&Dan

Fachada da igreja, com visíveis alterações - San&Dan

A nave gótica (alta) - San&Dan

O teto da capela de San Clemente - San&Dan

Um dos altares laterais - San&Dan

Pia batismal, já foi um "ofurô" romano - San&Dan
Passeamos pelas ruas da cidade, visitando os Lavaderos (antigamente lavavam ali as roupas); os restos da antiga Muralha (séc. XIV); as fontes, os palácios Borrul (séc. XV) e Marqués de Villores (séc. XVI).
Antiga Rua dos Judeus - San&Dan

Nós na fonte Santa Maria - San&Dan
Um dos lavaderos - San&Dan

O lavadero por dentro, água limpíssima - San&Dan

Os trechos da antiga  muralha - San&Dan

Uma das antigas pontes de acesso - San&Dan
Fachada do Palácio Borrul - San&Dan

Fachada do Palácio Marqués de Villores - San&Dan
Visitamos ainda o Convento das Monjas Augustinas (séc. XVI-XVIII), com bonita decoração e enorme sacrário.
Convento das Augustinas - San&Dan

Bonita e simples decoração do altar - San&Dan

O enorme sacrário - San&Dan
Depois, fomos até o alto da montanha (uns 3km), na Ermida de la Mare de Déu dels Angels (séc. XVI-XVIII); com igreja barroca e maravilhoso atendimento pela Sra. Pepita, além de lindas vistas da cidade e região.
Oliveiras milenarias (algumas do ano 400), no caminho para a Ermida - San&Dan

Ermida Mare de Déu - San&Dan

Poço e antiga porta - San&Dan
No portal de acesso - San&Dan

Nave barroca da Ermida - San&Dan

O lindo altar entalhado - San&Dan
Vista de Sant Mateu e região, desde a Ermida - San&Dan

O outro lado do vale e Sant Mateu - San&Dan
Retornamos para a cidade, estacionamos por indicação de outros motorhomes em local tranquilo e fomos visitar o museu de Paleontologia do Prof. Juan Cano Forner, que possui vasta coleção e catalogação de espécimes, alguns com 180 milhões de anos. Porém, não demonstrou interesse em nos acompanhar, apenas abriu a porta e cobrou os ingressos. Admiramos as peças, fizemos fotos e fomos embora. Imaginamos que deveria orgulhar-se do imenso trabalho e acompanhar os visitantes.
Museu paleontológico de Sant Mateu - San&Dan
Pela manhã, após o desjejum, seguimos para a estrada e fizemos uma paradinha em La Jana, pequena cidade com edificações do séc. XV-XVI, como a Igreja Sant Bartomeu, Palau Borrul, Casa del Batlle, e um Lavadero (de 1350).
Igreja San Bartomeu - San&Dan
Casa del Batlle - San&Dan
O lavadero, lá embaixo - San&Dan
O Lavadero, precisando de cuidados - San&Dan

Uma curiosa passagem - San&Dan
Abastecemos nossa despensa no grande supermercado em Viñarós e depois, fomos para a Praia em Peníscola. Caminhamos pela areia, no lindo dia de sol e praia cheia.
Repetimos o almoço do ano passado: Dorada a la Plancha, com batatas fritas, e legumes grelhados, do restaurante Roca Playa. Levamos ao motorhome e almoçamos à bordo, muito saboroso, com cerveja e acompanhamentos, contentes e tranquilos, estacionados em frente ao Mediterrâneo. .
Dorado a la Plancha do Rest. Roca - San&Dan
O Palácio do Papa Benedito III, da nossa janela - San&Dan
Retornamos para o Camping Los Pinos, para desfrutar de seu ótimo atendimento e instalações, com preço bastante conveniente.   
Prost!! - San&Dan
Saboreando peixe do restaurante do camping - San&Dan
 Vamos ficar por aqui, aproveitar o local.  Até Breve!
Pôr-do-sol em Peníscola - San&Dan