Orientações

.

Orientações para auxiliar na viagem pelo Blog :

Naveguem pelos marcadores (palavras-chave) ao lado e, ao abrir uma das viagens

ou contos, atentem para o título (que indicará a data da viagem).

Obrigado e boas viagens ...


quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Viagem novembro/2018 (parte 1)

Olá!

Os últimos meses foram atípicos, com poucas viagens, em função de uma cirurgia (eu Sandra), a qual não pude adiar, e consequentes retornos aos médicos. Mas já estou bem melhor, e conseguimos viajar por alguns dias.

Saímos de Toledo antes das 7h da manhã, para evitar o calor forte do restante do dia.  A rodovia estava com pouco tráfego, o que nos permitiu chegar em Itá-SC às 18:30h.
Para quem não conhece as estradas da região, não recomendamos trafegar à noite (Xanxerê-Itá ou Chapecó-Itá), nem com pressa, pois são muitas curvas, subidas fortes e buracos, muitos buracos.

Ao chegarmos no camping de Itá, ao lado do parque aquático, fomos muito bem recebidos pela Vanessa e pelo Joseclaiton (administrador).  Encontramos um bom local (com sombra todo o dia), estacionamos e depois uma boa ducha, pois o dia foi estressante.
Camping em Itá-SC - San&Dan
Novo dia, um sol lindo com céu azul, caminhamos pelo camping, fizemos algumas fotos. Estivemos aqui há mais de 10 anos e, na época, haviam poucas árvores, a grama não estava completa.
Agora, as árvores estão frondosas, algumas frutíferas atraem os pássaros, de vez em quando os animais do zôo (ao lado) também parecem dizer "estamos aqui".

Passamos o dia no camping, fizemos almoço, descansamos, conversamos com vizinhos.  No final da tarde, outros chegaram em barraca.
Churrasqueiras coletivas no camping Itá - San&Dan
Sanitários com ducha - San&Dan
Descida de tirolesa, por cima do camping - San&Dan
Ema, no Zôo, vizinho do camping - San&Dan
No domingo pela manhã, o Joseclaiton nos levou para passear em pontos turísticos da cidade, e uma visita especial ao Museu do Balseiro, onde o Sr. Nilo Brand nos brindou com a história do local.

Museu do Balseiro - San&Dan
Um pouco da história: há 99 anos, Itá e cidades vizinhas, extraiam muita madeira nativa, em especial cedro, que era vendida em Santo Tomé (Argentina).  Levavam até lá (mais de 500km), em balsas de toras com a própria madeira, descendo o rio ate chegar ao destino.  No entanto, havia um grande obstáculo: o imenso Salto do Yucumán (1.800m de largura) e, para transpor este obstáculo, os balseiros saíam apenas quando havia uma enchente com mais de 8 metros (!), ou corriam o risco de não conseguir passar pelo Yucumán. 
As balsas eram levadas por uma equipe de 20 pessoas (balseiros), e alguns não conseguiram retornar. A viagem poderia durar de 30 a 90 dias, dependendo das condições do rio e de venda do cedro.
Dimensão das toras de cedro - San&Dan
Finalizando a balsa de madeira - San&Dan
Matemática: As toras de cedro eram vendidas apenas se tivessem mais de 4m3 cada (quatro metros cúbicos) e cada metro cúbico pesa 750kg. Para puxar uma tora/árvore eram necessários 10 bois.  Cada balsa era composta por 90 a 100 toras, amarradas entre si (de modo frouxo, para permitir balanço e vencer as ondas e curvas). Calculando o peso da balsa: cada tora tem 4m3 x 750kg = 3.000kg.   E, 3.000kg x 90toras = 270.000kg de cedro.  Como a densidade da água é um pouco maior (1.000km por m3), seguiam flutuando e navegando rio abaixo.  As condições de sobrevivência eram precárias, o trabalho era contínuo e cada remo era manejado sempre por dois homens.

O Museu do Balseiro é composto por fotos, documentos, peças, roupas, livros, além da enriquecedora história viva contada pelo Sr. Nilo.   Eles tem um restaurante onde servem a comida típica do balseiro, café colonial (por agendamento) e vendem produtos regionais.
Algumas peças expostas no museu - San&Dan
Mais alguns objetos de época - San&Dan
Dezenas de balseiros, retornando para casa - San&Dan
Depois desta agradável visita, fomos a uma plantação de mirtilo, mas estava fechada. Subimos ao mirante, onde pode-se observar toda a cidade.
Panorâmica do lago e de Itá, desde o mirante - San&Dan
Cidade de Itá - San&Dan
Fotografamos ainda as duas Casas de Memória, no centro da cidade, com pequeno museu anexo.
Casa Alberton - San&Dan
Casa Alberton (interno) - San&Dan
Casa Camarolli - San&Dan
Retornamos para o camping e, saboreamos almoço com churrasco com a família do Joseclaiton. Na troca de informações, descobrimos que ele também é colecionador (de moedas e notas antigas).
Camping em Itá - San&Dan
A tarde, o ensurdecedor som da piscina (ao lado) e o calor escaldante nos afugentaram.  Ele nos levou para conhecer a prainha, bem simpática e lotada, onde chegamos bem perto das torres da igreja submersa.
A cidade de Itá foi completamente inundada durante a construção da represa (ano 2000). Uma nova cidade foi construida na parte alta e apenas as torres da igreja foram preservadas, protegidas por uma ilha de enrocamento e visíveis sobre o imenso lençol de água.
As torres da igreja, agora submersa - San&Dan
Novo dia, fomos cedo para Concórdia-SC, visitar o Museu Angelo Spricigo (máquinas de costurar antigas). Conversamos com o Valdecir (neto e curador do museu), pois o vovô Angelo  já está com 103 anos e, embora lúcido, não consegue mais desenvolver a atividade que tanto gostava.  Possuem mais de 1.700 máquinas de costura, uma centena de marcas diferentes.
 (http://www.angelospricigo.com.br)
Nós e o "vovô" Angelo Spricigo - San&Dan
Após a visita inicial, fomos para o centro (banco, supermercado, almoçar, descansar), retornando   após as 16h, com o "vovô" Sprícigo já acordado da siesta.  Visitamos o Curso de Costura, uma das atividades do museu;  as instalações do museu e os novos e  diferentes produtos à venda, para sua auto sustentabilidade: canecas, sacolas, bichinhos de tecido, porta agulhas. Muitos destes objetos são elaborados com tecidos e materiais doados por empresas e elaborados por voluntários do museu. Sempre nos emociona ver o Espaço Darlou D'Arisbo a nós dedicado pelo apoio que oferecemos ao desenvolvimento inicial do museu.
Alguns itens à venda - San&Dan
O Espaço Darlou D'Arisbo - San&Dan
Atividades realizadas com crianças que visitam o museu - San&Dan
Simpática caricatura do vovô Angelo Spricigo - San&Dan
À noite, comemos pizza e bom bate-papo, com o "vovô" Angelo, que brindou (com suco de uva).  Que Deus possa abençoá-lo com muita saúde e paz, nesta longa e exemplar vida.
Vovô Angelo de bom humor - San&Dan
Caricatura da inauguração do museu - San&Dan
Pela manhã, saímos cedo, para evitar o trânsito de Concórdia, com o desjejum e abastecimento  no posto Coopercarga (12km),  Depois, seguimos para Pirtatuba, no camping ao lado das termas.

Ali tudo está muito bonito, limpo, infra-estrutura nova e melhorada.  Alguns motorhomes estacionados.
Camping em Piratuba-SC - San&Dan
Os vizinhos curicacas, que vem todos os dias - San&Dan
Aproveitamos o calor forte para lavar roupas e organizar o motorhome. Mesmo na sombra, a temperatura chegou aos 33 graus. Indicativo de chuva, que chegou na manhã seguinte.
Motorhome - San&Dan
Amanhã vamos decidir se ficamos ou seguimos viagem. Até logo!

Torres da igreja de Itá - San&Dan

sábado, 29 de setembro de 2018

Encontro de motorhomes em Pomerode - 2018

Olá!!
Todos os anos, ocorre na cidade de Pomerode-SC, o encontro nacional de motorhomes, que tem a participação de (aproximadamente) 500 motorhomes!
Forma-se ali uma verdadeira cidade sobre rodas por 10 dias, com diversos Grupos e Estados representados, com muita alegria, reencontros, novas amizades, jantares, confraternizações, exposição e venda de equipamentos e motorhomes (novos e usados).
Este ano, novamente conseguimos participar e postamos algumas fotos deste belo encontro (legendas abaixo das fotos).

Link do vídeo: https://plus.google.com/u/0/photos/photo/114574102420202138039/6606770234742952578?authkey=CNujs4f64I2R-AE

Nosso "cantinho", perto da Praça das Bandeiras - San&Dan
Motorhome montado num Chevrolet 1946! - San&Dan
Foto aérea (drone do grupo)
Foto aérea (drone do grupo)
Bela foto aérea noturna!  (drone do grupo)
Vista geral de um dos jantares - San&Dan
Parte de nosso grupo de amigos - San&Dan
Outra parte do grupo... - San&Dan
Conjunto folclórico distribuindo chopp - San&Dan
Caminhão Kenworth (1981), motorhome! - San&Dan
 No retorno, estreita ponte metálica, próximo à Lapa-PR - San&Dan
Lindo pôr-de-sol, pela BR-277 - San&Dan
Foi um memorável passeio e encontro com tantos e bons amigos...
Até logo!!

San&Dan




segunda-feira, 23 de julho de 2018

Chegamos aos 300.000!

Bom dia!!
Chegamos aos 300 mil visitantes em nosso blog de viagens!!!
Queremos agradecer a todos os amigos, colegas, visitantes, seguidores; somente por vocês que preparamos todas as histórias e viagens contidas aqui.  
Muito Obrigado!
San & Dan

Salamanca- Espanha (2018) - San&Dan
Andorra (2017) - San&Dan
Garopaba- SC- Brasil (2016) - San&Dan
Verona-Itália (2015) - San&Dan
  
Lago Epuyhen-Argentina (2014) - San&Dan
França (2013) - San&Dan

terça-feira, 26 de junho de 2018

Viagem Europa 2018 - Final

Olá!
Saímos de Peníscola no domingo, bem cedo, para aproveitar o frescor da manhã. Rodovia tranquila, com lindas vistas para o mar, ao longe. Nossa primeira parada foi na cidade de Reus, onde estacionamos no parking (central) com apenas 4 vagas para motorhomes e, aos domingos é gratuito.
O mar azul... - San&Dan
Campos, rodovia, o mar ao fundo - San&Dan
Reus: possui cerca de 100 mil habitantes, é a cidade natal de Antonio Gaudí. A cidade teve seu maior desenvolvimento no período medieval (séc. XII-XVI), com grande crescimento industrial no final do séc. XVIII.
Museu do vinho - San&Dan
Algumas ruas da cidade estavam interditadas para o passeio ciclístico, uma das muitas atividades em sua festa anual.  Caminhamos por algumas quadras, fotografando belas construções (Casas /Palácios/ escola), até chegarmos à Oficina de Turismo. 
Bonitas casas (palácios) - San&Dan
Escola pública, com decoração refinada - San&Dan

Casa Plá - San&Dan
Linda, com azulejos decorados - San&Dan
O atendimento não foi dos melhores, pois a atendente insistia em falar catalão e muito rápido, tínhamos que pedir para repetir em espanhol (castelhano).
Parte do longo passeio ciclístico - San&Dan
Não conseguimos visitar as casas Navas e Pere Mata, pois os horários eram incompatíveis. 
Casa Navas - San&Dan
Detalhe do interior da Casa Navas - San&Dan

Visitamos a igreja Prioral St. Pere (séc. XVI), de estilo gótico (nave alta), onde em 1852 batizaram o célebre Antonio Gaudi.
Igreja St.Pere - San&Dan

Nave e altar - San&Dan
Descrição da igreja e detalhe do batismo - San&Dan
No retorno, algumas fotos da Plaza Mercadal e da Plaza Prim.
Plaza Prim - San&Dan
Plaza Mercadal - San&Dan
Ao meio dia, com calor fortíssimo, decidimos seguir para a próxima parada, a pequena cidade de Montblanc, com pouco mais de 7 mil habitantes, de origem medieval, possui muralha quase completa (cerca de 2km), e metade das antigas 34 torres.
Montblanc e algumas de suas torres - San&Dan
Tentamos estacionar o motorhome na Área de Serviços, mas era distante da cidade e optamos em ir com ele ao centro. Conseguimos estacionar próximo à Oficina de Turismo (muito bem atendidos), e a senhora nos indicou outro parking, mais próximo ao centro, para podermos visitar a cidade.

Para nossa sorte, o parking ficava muito próximo à antiga Igreja St. Francesc, onde acontecia a famosa Brickània, uma feira com exposição e venda de Lego (bloquinhos encaixáveis), de todos os estilos. Alguns surpreenderam pela criatividade e dedicação ao meticuloso trabalho, com maquetes de até 12 metros quadrados.  Havia oficinas e competições entre as crianças, a imaginação de algumas e o “muito elementar” de outras, surpreende.
Visão geral da exposição, na Brickània - San&Dan
Belíssima maquete de Lego - San&Dan
Um quadro mosaico (em Lego), em escala de cinza - San&Dan
Outra maquete, com tema de castelo - San&Dan
Crianças compenetradas na oficina - San&Dan
Depois, com o calor mais ameno, fomos caminhar pela cidade, fotografar alguns dos antigos Palácios, a Plaza Mayor, torres e paredes da muralha,.
Antigo palácio - San&Dan
Mais uma bonita construção - San&Dan
 Subimos até a Plaza Santa Barbara, onde pode-se ter uma visão panorâmica da cidade e região.
Panorâmica de Montblanc - San&Dan
Visitamos a Igreja Santa Maria La Mayor (séc. XIV-XV), com bonitos vitrais alongados, e um enorme e lindo órgão.
Igreja Santa Maria - San&Dan
Nave e altar - San&Dan

O órgão, com seus numerosos tubos e pinturas laterais - San&Dan
Com o motorhome fizemos uma volta pela muralha, fotografamos a antiga ponte (séc. XII), e algumas antigas “portas” da cidade.
Muralha e porta - San&Dan
Ponte (séc. XII) e parte da cidade - San&Dan
Pernoitamos no estacionamento de uma revenda (Autocaravanas Sam). Dispõe de água, luz, descarga de WC e esgoto. Não é muito tranquilo, pois a rodovia passa em frente e a ferrovia nos fundos. Mas, é seguro.
Local de pernoite - San&Dan
Pela manhã, seguimos viagem e, no caminho, uma linda igreja nos fez parar, na cidade de Valls.
Estacionamos, caminhamos até o centro e, infelizmente, notamos um evidente desleixo pela cidade: muito suja, pichada, embora decoradaa para uma festa.  Observa-se vários prédios antigos abandonados, a ponto de ruir. 
A Igreja (St. Joan Batista), com belíssima torre, estava fechada, fizemos algumas fotos e seguimos.
Ruela e a torre da igreja em destaque - San&Dan
Porta principal da igreja - San&Dan
Caminhamos pela praça, e fomos tomar um café, pois a Oficina de Turismo estava fechada, com um bilhete “volto logo”. Um bom tempo depois, notamos que a atendente abriu, mas saiu logo para fumar na rua. O atendimento foi negligente, apressado e impaciente (o cigarro havia sido deixado aceso na porta). A cidade antiga, com tantos atrativos históricos e culturais, apresenta-se muito mal cuidada e, justamente quem deveria atrair turistas, peca ao repeli-los. Lembra algumas cidades brasileiras...
Ruas de Valls, sujas e decoradas para a festa da cidade - San&Dan
Um dos inúmeros edifícios bonitos e fechados - San&Dan
Desistimos da cidade e seguimos para Tamarit, no camping Caledonia, onde já estivemos no ano passado.  O camping é imenso, com ótima estrutura. Escolhemos nossa vaga em local sombreado, embora distante uns 400m da recepção (o calor beirava os 35ºC), .
Pela estrada - San&Dan
Nosso "quintal", camping Caledonia - San&Dan
Novo dia e aproveitamos para fazer a faxina no motorhome: lavar por fora (o camping dispõe de lavador de veículos) e limpar por dentro, para fazermos a devolução dele, daqui a dois dias, em Lliça de Vall, a uns 120 km.
Na quarta pela manhã, fomos para a estrada, fazendo uma parada em Vilafranca Del Penedès, na área de serviços gratuita, com linda sombra. A cidade possui cerca de 35 mil habitantes, e seu setor mais importante são os vinhedos.
Praça em Vilafranca del Penedès - San&Dan
O centro da cidade fica cerca de 1km, e a caminhada é fácil (plana). No caminho, fotografamos uma enorme prensa para vinho! Tem mais de 11m de comprimento e quase 6m de altura.
Enorme prensa para vinho - San&Dan
Muitas edificações antigas e lindas, com duas importantes marcas: edifícios medievais e edifícios modernistas.
Visitamos a Basílica Santa Maria (séc. XIII), em estilo gótico, construída sobre anterior igreja românica. Seu interior é escuro, o que dificulta as fotos.
Basílica Santa Maria - San&Dan
Nave central da basílica - San&Dan

Altar lateral, lindas pinturas - San&Dan

Curioso sistema de sinetas, ritual durante as missas - San&Dan
Em seguida, caminhamos pelas ruas próximas, fotografando edifícios como a Casa de La Vila (Ayuntamiento) e ao lado, a Casa Maciá (ambos séc. XV).
Casa de La Vila e Casa Maciá - San&Dan

Mais uma simpática obra medieval - San&Dan

Detalhe da torre da basílica - San&Dan
A praça e a Casa Jané Alegret, possuem raízes Medievais e melhorias efetuadas no Modernismo, lindas janelas e detalhes nos balcões.
Casa Jane Alegret - San&Dan

Casa Miró - San&Dan
Depois do lanche, descansamos um pouco e chegamos na Libertium Autocaravanas após as 17h para a entrega do motorhome, limpinho por dentro e por fora.
Bonita e sombreada área de serviços - San&Dan
Pôr-do-sol na Libertium Autocaravanas - San&Dan
Pela manhã, após os trâmites de entrega, iniciamos nossas etapas de retorno ao Brasil.
Inicialmente, fomos de carro até a estação de trens de Granollers (uns 20km), depois com o trem (1h) até o aeroporto de Barcelona. Dali, voamos até Madrid (1:30h), onde tomamos o trem (20 min) até o terminal internacional. As dimensões do aeroporto são gigantescas e os deslocamentos e esperas são proporcionais. Após 11h de vôo num Boeing 777 muito ruidoso, mal acomodados, chegamos a Guarulhos (SP). O aeroporto de Guarulhos demonstra absoluta desorganização, pois nos obrigaram a mudar de portão de embarque por quatro vezes, em longos percursos. Imaginamos a dificuldade de um cadeirante sendo forçado a percorrer aqueles labirintos, sob as ordens de visores e alto-falantes indecisos, com informações contraditórias a cada 10 min...
Parte de um dos terminais, Barcelona - San&Dan

Até logo Barcelona... - San&Dan
Depois, dentro do avião, não encontravam uma passageira cujas malas foram embarcadas. Veículos e pessoal foram chamados para a complicada tarefa de encontrar a mala da cidadã e retirá-la do bagageiro do avião.

A seguir, outra novela iniciou: uma passageira exigiu a presença de médico a bordo, para tratar de sua conjuntivite! Enfim, satisfeitos seus dejejos, depois de uma hora a bordo, estacionados, embaraçando o planejamento de centenas de passageiros e a grande equipe do aeroporto (pessoal, tratores, torre de controle,...), decolamos rumo à Foz do Iguaçu.
Avião "Red Carpet", que voamos para Guarulhos - San&Dan

Pôr-do-sol no aeroporto de Madrid - San&Dan

Detalhe do mapa de vôo - San&Dan
Uma hora e meia de voo e chegamos à Foz, tomamos um táxi e fomos para o Hotel Ibis Budget, tomar uma boa ducha e dormir! Enfim, foram 30 horas (entre três aeroportos e três vôos),

No dia seguinte, o filho Thiago e as nossas princesinhas (netas) vieram nos buscar, e enfim, chegamos em casa, em Toledo – PR.
Deixando Guarulhos para trás - San&Dan
Ressaltamos alguns detalhes burocráticos falhos no Brasil: Em Barcelona, após efetuarmos o check-in, fomos para a área de embarque, onde centenas de pessoas passam pelo Raio-X (umas 15 cabines, apenas neste terminal); ou seja, em poucos minutos, tudo resolvido. Em Madrid, como estávamos em conexão com outro vôo, já desviamos o Raio-X, o que poupa muito tempo. Passamos apenas pela imigração (passaportes), também rapidamente.

No Brasil, quando embarcamos em Foz do Iguaçu, passamos por dois Raio-X (Receita e Polícia Federal) e, em Guarulhos, passamos novamente por revista e Raio X, em circulação sem acesso externo, com decorrente retardo de fluxo de passageiros .

Um pouco de organização simplificaria o procedimento, pois não há contato com o exterior nos percursos. A burocracia, a confusão, a irresponsabilidade e a falta de planejamento organizacional são aparentes características do aeroporto brasileiro.


FECHAMENTO

Desde que saímos de Toledo até o retorno, foram 102 dias, a mais longa viagem européia que já fizemos. Com o motorhome ficamos 97 dias e rodamos 8.785km, passando pela Espanha (visitando e documentando 31 cidades); França (20 cidades); Suíça (7 cidades); Alemanha (6 cidades); Eslovênia (5 cidades); Portugal (5 cidades); Itália (4 cidades); Liechtenstein (1 cidade) e ainda pela Áustria e Luxemburgo, um total de 79 cidades visitadas e 8 países.
Estradas da Suíça - San&Dan
Deslumbrante Lago Bled, na Eslovênia - San&Dan
Rio e plantações em Portugal  - San&Dan
Estacionamos 41 noites em campings, 20 em áreas de serviço pagas, 17 em áreas de serviço gratuitas, 06 em parkings pagos e 13 em parkings gratuitos.
A média diária paga em camping, parking ou área de serviços, foi de €10,60 (valor total dividido pelo número de dias). O mais caro foi em Burgos na Espanha (€28,40), seguido de Ljubljana - Eslovênia (€26,30), e Monte Ceneri na Suíça (€25,00).
Área de serviços gratuita Pontevedra-Es - San&Dan
Área de serviços gratuita Treviso-It - San&Dan

Área de serviços paga em Füssen-De - San&Dan
Combustível: o menor valor foi em Logroño-ES (€1,03/L), seguido de Salamanca-ES e Luxemburgo-LU (€1,11/L); os maiores valores foram em Châteauroux-FR (€1,60/L) seguido de Casteljaloux-FR (€1,46/L) e Monza-IT (€1,45/L). A média de consumo foi de 12,03km/litro, excelente, para um veículo retirado zero km, com aquecimento de ambiente a diesel (Webasto). Não esquecer do mérito aos motoristas, que percorreram quase dez mil km, em variados países e rodovias, sem qualquer arranhão, devolvendo o motorhome imaculadamente perfeito.
Gráfico de despesas, valores percetuais - San&Dan
Quanto aos preços de supermercado, novamente encontramos preços mais baratos que no Brasil na Espanha e Portugal. Os demais países estão em paridade ou pouco mais caros, em especial França e Suíça.  No entanto, alguns itens continuam sendo mais baratos como sucos, refrigerantes, água mineral, vinhos, semi-prontos (pizza, cordon bleu, quiche), biscoitos, chocolates, iogurte, pão...
Com champanhe, a bordo em Metz-França - San&Dan
Refeição em Bled-Eslovênia - San&Dan
Já citamos, mas sempre é bom relembrar que: nos campings, CADA USUÁRIO É RESPONSÁVEL PELO uso dos espaços, deixando sempre limpos para os próximos. Os serviços (banheiros, lava-roupas, lava-louças, lava carros,..) muitas vezes não necessitam funcionários para limpeza, cada usuário o mantém limpo!   

É necessário considerar também o confinamento. Como o motorhome tem cerca de 14m2, é preciso saber o que fazer em dias de chuva/frio/neve, sem poder sair ou rodar. O casal precisa estar integrado nestes momentos, pois não há outras pessoas para conversar, a internet nem sempre é disponível e a TV, no idioma local, por vezes não recebe sinal. A felicidade por estar ali e planejar os próximos dias deve contagiar.
"Fundos" - Cama, armários, banheiro corredor e geladeira - San&Dan
"Frente" - Cozinha, mesa, cabine - San&Dan
Para finalizar; nosso especial agradecimento aos queridos amigos, que mantiveram contato conosco durante esta viagem, de tão longe nos fizeram perto. Não vamos citar nomes, porque poderemos esquecer-nos de alguém...
Nossos queridos anfitriões na Suíça Lilo&Ralph - San&Dan
Um jardim repleto de flores à todos nossos amigos - San&Dan
Agradecemos também a todos os visitantes do blog, de várias partes do mundo. São mais de 298.000 que nos motivam a continuar com as publicações.

Agradecemos a Libertium Autocaravanas, em especial a Sra. Pepi e sua equipe, que se dedicam para manter os motorhomes em condições ideais para a locação e venda.
Nossa "casa 0km" na Europa - Dan&San
Para encerrar, auguramos que Deus continue a nos proteger e iluminar, orientar e acompanhar, nos guiando pelos melhores e mais corretos caminhos. E que em breve, possamos viajar novamente, partilhando informações com vocês.

Abraços e Até Breve!
Dan & San  -  foto: Lilo&Ralph